Blá Blá Blá

Posts na categoria Blá Blá Blá.

outubro 31, 2008

O QUE É SER DE BRASÍLIA?

Recebi essas informações do Dudu e gostei muito.
Ser de Brasília é tudo isso mesmo… Rsss

Você se sente confortável com a umidade de 10%;
Ao dirigir, você fica meio paranóico com os limites de velocidade;
Você, de fato, pára o carro na faixa de pedestres;
Você acha normal um PM a cada cruzamento e cruzar com uma viatura da
PM a cada 500 metros;
Você tem medo de jogar lixo pela janela do carro;
Ouve dizer ‘é bem pertinho’ e pensa tranqüilamente em 50 km;
Todo fim-de-semana tem um churrasco;
Você se sente à vontade com endereços em coordenadas cartesianas;
Sabe que se for a um endereço nas 300, 100 e 200 irá a um apartamento
bom, na 400 terá que subir escadas, na 700 vai ter de procurar vagas;
Quando começam as chuvas você escuta ‘esse ano vai chover como nunca’;
Quando param a chuvas você escuta ‘esse ano a seca vai ser braba’;
Você chama os amigos de seus pais de ‘tio’ e ‘tia’;
Você vê alguém fazer barbeiragem no trânsito e diz: só pode ser goiano;
Acha que de mar o nosso céu não tem nada, e na primeira oportunidade
dá uma escapada para praia;
Odeia quando chegam os seus parentes querendo conhecer a torre e a
esplanada;
Você reclama para o amigo: ‘Não tem nada para fazer nessa cidade..’
Mas fica indignado quando alguém de fora reclama que em Brasília não
tem nada para fazer;
Você reluta, reclama e acaba indo comer pizza no Primo Piatto;
Sabe, perfeitamente, o que significa quando alguém diz ‘Eu moro no Lago’;
Quando vai a outra cidade fica indignado e não entende por que
construíram ruas tão estreitas com tanto cruzamento;
Vê crianças gostarem tanto de descer para brincar ‘debaixo do bloco’;
Pelo menos cinco pessoas que você conhece fazem Direito;
Fica chateado quando te perguntam se já viu o presidente;
Você vê o dia começar friozinho; acha perfeitamente normal que às 11hs
esteja fazendo um calor de rachar; à tarde esteja muito,muito quente e
seco; à noite, frio novamente ou até mesmo desabando um temporal;
isto, além de a chuva ter iniciado e parado cinco vezes durante o dia
ou à tarde;
Você não tem a menor noção do que seja uma esquina de paralelepípedos;
Você sabe que ‘Ir ao Gilberto’ não quer dizer visitar alguém;
Sabe que Samambaia não é uma planta;
Você diz ‘Vou ao Shopping’ sabendo que isso só pode significar ir ao
Parkshopping, se não, diria ‘Vou ao Pátio’ ou ‘Vou ao Alameda ‘;
Sabe que se for ao shopping Pier 21, você não vai lá pra fazer compras;
Sabe que uma boate da moda não dura mais do que três meses;
Você, estudante, geralmente sai do colégio na sexta, vai pro Pátio,
dorme na casa de um amigo e, no sábado à noite, vai pro Pier …
domingo é em casa;
Já passou um carnaval ou feriado em Caldas Novas;
Morre de rir, ou de raiva, nas vésperas de feriados, quando te dizem
‘o último que sair (da cidade) apaga a luz’;
Sempre que viaja é perguntado a qual gangue você pertence, e se você
já queimou algum índio;
Vai a churrascos onde o traje básico das meninas é jeans, sandália de
salto alto e bolsa da Louis Vuiton. Biquíni nem pensar;
Conhece, no mínimo, 10 pessoas que nunca foram ao Rio de Janeiro e têm
mais sotaque que o pessoal de lá;
Sabe que pra ir à padaria você leva, pelo menos, 10 minutos pra se arrumar;
Sabe que as 3 gírias da cidade são: Véi, Tipo e Cara.

Se você concordou com a metade deste e-mail, você realmente é de
Brasília….
É… Quem disse que Brasília não possui sua identidade?

setembro 28, 2008

Unhas Vermelhas e Filmes

Eu não gosto muito de pintar as unhas de vermelho, por que sou muito branca e daí realça muito, mais no sábado quando a Isis (minha manicure e amiga) chegou (me acordando, pois não consegui acordar hehehh) às 10 da manhã, eu quase dessisti de fazer a unha de tanta preguiça.
Aí a Isis veio me mostrando uns esmaltes escuros que era bonito e blá blá blá… E ela me convenceu a pintar as unhas de vermelho, e não é que eu gostei XD
Esmaltes: Rubi com Rebu

Filmes


Rob Hawkins (Michael Stahl-David) mora em Nova York e está prestes a se mudar para o Japão. Ele reúne os amigos em uma festa de despedida, na qual pretende revelar sentimentos mal-resolvidos. Entretanto um forte solavanco assusta os convidados. Todos buscam notícias sobre o ocorrido na TV, que diz que a cidade sofreu um terremoto. Ao chegar ao terraço para ver os estragos o grupo nota uma bola de fogo gigante, seguida pela queda de luz na cidade. O pânico toma conta de todos, o que aumenta ainda mais quando eles enfim conseguem chegar à rua. Detestei o filme! Não tem história é tudo sem sentido…

Uma série de assassinatos em New Yorkm, onde os corpos mutilados das vítimas possuem equações desenhadas pelo assassino, estão sendo investigados por um detetive, que descobre algo aterrador: As vítimas precisaram escolher entre morrerem ou matarem alguém próximo e querido. À medida que a investigação se desenvolve, o detetive encarregado percebe que o serial killer está querendo que ele pague por erros do passado. Gostei muito do filme, tem uma história bem diferente.

agosto 22, 2008

My Melody, Scrapbook e Blá blá blá…

Consegui a My Melody e agora estou com todos os brindes do Mc’Donalds.
Abriu a papelaria Kalunga ao lado do meu trabalho, dei uma passadinha por lá e comprei umas massinhas de biscuit prontas para fazer umas letrinhas (para enfeitar páginas do scrapbook), e comprei também uns kits com folhas e etiquetas para scrapbook.
Como o Bruno está em um workshop do trabalho, vou aproveitar para terminar umas páginas do álbum de scrapbook.