junho 28, 2016

1 Mês sem a minha filhota Nina

Hoje faz 1 mês que a Nina virou um anjinho, um mês de vazio, 1 mês de saudades e 1 mês de tristeza.
Para muitos “era apenas um cachorro”, mas para nós, era a nossa filha peluda, nosso carinho e nossa alegria.
Escrevo esse post com uma mistura enorme de emoções e lágrimas (muitas lágrimas). Emoções boas de muitos anos de companheirismo, carinho, brincadeiras, amor e alegrias; emoções sofridas por ter visto ela sofrer tanto! de sofrer com a doença de pele e a cada crise só piorava, nos últimos 2 meses antes de sua partida ela estava a base de remédios para não sentir dor, por que eu não podia mais abraçar, beijar e colocar ela em cima da cama (ela adorava isso); e de tristeza, por toda a falta que ela nos faz, de chegar em casa e não ter aquela bolinha de pelos correndo, alegre e com o seu coração na boca (era um coração de pelúcia que ela adorava), saudades até do ronco dela, que nos acordava quase todas as noites.

Enfim… sei que escrevi pouco, mas nesse momento nem consigo mais escrever, até por que, nada do que eu escreva aqui vai trazer ela de volta, nada que eu escrever aqui será suficiente para demonstrar todo o amor e carinho que eu tinha pela minha Nina.

ninaluto

dognina

Ela ficará para sempre em nossos corações e em nossas lembranças.

6 comentários . Comentar

  1. junho 28, 2016

    Flavinha, deve ter sido super difícil escrever esse post. Desejo muita paz no seu coração!
    Beijos!!
    Blog Amanda Hillerman

    Responder
    1. junho 29, 2016

      Oi Amanda,
      Foi bem difícil, mas com o tempo passa 🙂
      Obrigada pelo carinho.

      beijokas

      Responder
  2. What a cute dog. I have two dogs. They are parts of our family. Children love them.

    Responder
  3. Aline Ribeiro
    julho 27, 2016

    Flavia,

    Eu entendo a sua dor! Eu li o seu post com lagrimas nos olhos. Toda vez que eu vejo a foto da sua filha segurando o bonequinho me dar um aperto no coração,pois, eu também tenho uma filha peludinha em casa. Me dói só de imaginar que um dia eu não a terei do meu lado.

    Fique bem!

    Responder
    1. julho 27, 2016

      Oi Aline,
      Obrigada pelo carinho, até hoje lembro da minha Nina e fica um vazio pela casa.
      Abraços

      Responder

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.